Buscar
  • Cultura Iminente

As Bondosas: reflexão bem humorada


Três carpideiras são chamadas para passar a noite em um velório de uma menina de família riquíssima que, ao apaixonar-se pelo próprio irmão, suicidou-se. Durante as orações, elas vão observando o ambiente e a si mesmas. De forma bem humorada, surgem críticas aos costumes de forma que nelas possa-se ver tias, avós e amigos. Uma comédia inteligente que tira boas risadas e promete uma surpresa, no final. Ficou curioso(a)? As Bondosas é o espetáculo teatral que vai ao ar no Espiral Performance deste sábado (13/03), às 19h. Uma tragicomédia escrita pelo maranhense Ueliton Rocon e produzida por Gerson Lobo, Tom Pires, Leandro Marins e Sidcley Batista: quatro atores e produtores pernambucanos que, atualmente, moram no Rio de Janeiro, onde a peça foi filmada.


Os ensaios iniciaram em 2012, a primeira estreia foi em 2013. Desde então, não pararam de apresentar As Bondosas com participação em festivais e ganhando prêmios. Agora, o espetáculo ganha, devido à pandemia, um formato digital. “É interessante ter a participação de As Bondosas no Espiral das Artes Virtual seguindo os critérios desse tempo pandêmico onde, queira ou não queira, tivemos alguns benefícios que é fazer com que o teatro possa estar nessa ferramenta que é a internet. Mais e mais pessoas que, antes, não tinham acesso ao teatro, por várias razões, podem ver as peças”, diz Gerson Lobo que revela estar se adaptando a este novo formato. “O espírito é de adaptação ao ver o teatro que a gente gosta, o palco que a gente precisa, agora, numa tela. Ao mesmo tempo, nós estamos no palco sem público, quem está ali são as câmeras. A gente se imbui do novo e se concentra no que quer expor e falar. Não é tempo de lamentar, é tempo de se adaptar. Ganha-se força quando temos claros os questionamentos e temáticas que queremos levar para as pessoas”, completa.


Gerson afirma que o teatro sempre será o teatro ao ser questionado sobre algum tipo de modificação na forma de se fazer essa arte após a pandemia. “Desde o início da humanidade, quando o homem deixa de ser nômade para ser sedentário, e até mesmo enquanto nômade, ele faz arte e representa situações, naquilo está no teatro. Quando chega na Grécia, com o surgimento de sua estrutura, as pessoas param pra assistir. Até agora, existiram várias crises e o teatro, ainda, se mantém de pé, ou seja, o teatro não vai acabar nem modificar por isso. O que eu acredito é que, após a pandemia, valores serão agregados à questão da representação. O teatro vai continuar no palco, na rua e aquela apresentação poderá ser registrada em vídeo para ser enviada a outras pessoas, inclusive de outras partes do mundo. Se a peça é boa, ela é captada em sua inteireza tanto ao vivo quanto gravado. É assim que penso.”, explica ele.


As Bondosas vai ao ar no Espiral Performance deste sábado, 13/03, às 19h. Anota aí pra não perder!


Confira a programação completa do Espiral das Artes no link:

https://www.culturaiminente.com.br/espiraldasartes-programacao

307 visualizações