barra de cima2.png
bolinha-logo.png
logo-espiraldasartesvirtual.png
Nome-sessoes-palco.png

Banda autoral de reggae pernambucano. Capim Santo é a primeira banda de reggae do bairro de Peixinhos, Olinda – PE. Na década de 1990 o bairro de Peixinhos passou a ser conhecido por se transformar num grande centro cultural do estado de Pernambuco. Berço da cultura afro-brasileira, rico de música e arte, tornou-se famoso por revelar inúmeros artistas que tiveram projeção mundial como as bandas Lamento Negro, Ataque Suicida e a aclamada Nação Zumbi, entre outras. Em 2006 nasce a Banda Capim Santo, com a proposta de expressar suas ideias e valores, sempre clamando por uma conscientização humana. Suas músicas abordam temas do cotidiano urbano que tratam o amor, espiritualidade, luta pela igualdade social, paz e enriquecimento cultural, buscando através da música soltar um brado por uma sociedade mais justa. Estudou cavaquinho no Conservatório Pernambucano de Música com o professor Bozó 7 Cordas, e é graduado em Licenciatura em Música pela Universidade Federal de Pernambuco e, atualmente, faz o curso de Composição e Arranjo também no Conservatório Pernambucano de Música.  Possui um vasto currículo em bandas, grupos, orquestras de carnaval, é mentor do Clube de Samba de Igarassu com forte atuação e ainda teve participação em gravações de cds, orquestras, acompanhando grandes artistas, entre os quais, Mestre Camarão, Josildo Sá, Dalva Torres, Ivan Ferraz, Genaro, Monarco, Nelson Rufino, Tantinho da Mangueira, Johnny Hooker, Di Melo, Beto do Bandolim, Véio Mangaba, Ubiratan Souza, Arimatéia da Flauta, Claudionor Germano, Getúlio Cavalcanti, Lucinha Guerra, Orquestra Pernambucana de Choro e Jorge Riba, entre tantos outros artistas nacionais e internacionais.

Depois de lançar seu primeiro trabalho autoral, o compacto “Profrissional”, no dia 25/12/2020 nas plataformas digitais e no Bandcamp., trabalho gravado em Lisboa com o amigo Glauco César Segundo ao piano magistral, Nelson apresenta um repertório composto de seis músicas e contemplará três de seus projetos com parceiros, sendo duas músicas de cada projeto.

A apresentação conta com a participação mais que especial do amigo e parceiro Jonatas Onofre, com quem tem um projeto de EP com canções que homenageiam o circo e seus personagens. O projeto tem o título de “Bambolês e Alakazans”.

insta-icon.png